CARACTERIZAÇÃO DA ESPÉCIE

Perda de habitat e fragmentação da paisagem

O lince-ibérico seleciona habitats heterogéneos onde manchas de matagal se alternam com áreas de pastagem, e foi claramente prejudicado com a alocação deste tipo de habitats para áreas de intensa produção florestal, essencialmente para a produção de eucaliptos. Neste tipo de plantações o coberto de formações arbustivas é extremamente escasso e não permite a presença de coelho em densidades adequadas o que afeta negativamente o lince-ibérico.

®ICNF / Pedro Sarmento

O lince-ibérico seleciona habitats de características mediterrânicas, como bosques, matagais e matos densos. A dieta da espécie é baseada no coelho-bravo, o qual pode representar entre 75 a 95% da biomassa do seu espectro alimentar. Em épocas e regiões de menor abundância, esta presa é secundada por outras, tais como roedores, cervídeos, anatídeos e lebres.

PORTUGAL: CRITICAMENTE EM PERIGO (CR)

Fundamentação:

A espécie teve uma redução do tamanho da população que pode ter atingido 80% nos últimos 15 a 27 anos, de acordo com a avaliação do declínio da sua área de distribuição, extensão de ocorrência e qualidade do habitat por causas que podem não ter cessado, não ser compreendidas ou não ser reversíveis, e que se supõe persistir e prolongar-se no futuro;

Descrição: O lince-ibérico tem uma pelagem castanho-avermelhada coberta de manchas pretas que podem ser desde pequenos pontos a riscas. Como todas as espécies do Género Lynx apresenta como características mais distintivas uma cauda pequena, pinceis nas pontas das orelhas e barbas. O peso médio de um macho adulto é de cerca de 12 Kg enquanto as fêmeas pesam em média cerca de 9 Kg